Descubra como se Libertar do Desespero da Síndrome do Pânico e Ter a Sua Vida de Volta

Se você está sofrendo com a Síndrome do Pânico, irá descobrir o verdadeiro motivo por trás desta sensação terrível de desespero, esse medo de morrer, o tremor no corpo, dormência nos braços e pernas, coração acelerado, cabeça em pane e a falta de controle dos seus pensamentos.

E o melhor de tudo, ao final, você descobrirá um meio comprovado e definitivo para você se livrar de vez da Síndrome do Pânico.

Quero ficar livre da síndrome do pânico

O que Causa a Síndrome do Pânico?

A Síndrome do Pânico gera muita angústia e desespero, e para se livrar dela, precisamos entender como ela funciona. Primeiramente, saiba que seus sintomas estão ligados a um mecanismo de defesa do seu corpo.

Nosso cérebro possui várias partes, cada uma delas responsável por determinadas atividades. A parte mais antiga é o cérebro "reptiliano", responsável pelo mecanismo de defesa em situações de perigo.

No processo evolutivo, desde lá da época das cavernas, quando nos deparávamos com alguma situação de ameaça, o cérebro reptiliano disparava sinais para glândulas que ficam bem acima de nossos rins, as supra-renais. Ao receberem esses sinais, essas glândulas produzem um grande volume de adrenalina, um hormônio que nos dá mais energia e força para sairmos rapidamente de situações de perigo.

O mesmo ocorre diante de absolutamente toda e qualquer situação de perigo que você vivencia hoje. Para que isso fique mais claro, basta você lembrar de algum momento em que você tomou um susto. Imagine quando alguém chegou próximo e você imaginou que seria assaltado, por exemplo.

A primeira reação do nosso cérebro é disparar um sistema de hiper alerta, antes mesmo que você tenha condições de avaliar o que está acontecendo, antes mesmo que você possa ter certeza que está em perigo, o seu corpo já entra no modo de alerta máximo e, em frações de segundos, já se arma todo para lutar ou fugir dali.

E quando isso ocorre, quem passa a comandar você e comandar o seu corpo, é o seu cérebro reptiliano. Ele descarrega adrenalina e nosso corpo se prepara para o perigo. O coração acelera para bombear mais oxigênio, a respiração fica curta e acelerada, os vasos, veias e artérias se contraem, os braços e pernas ficam dormentes como mecanismo de proteção, enfim, toda a fisiologia, todo o funcionamento do seu corpo se modifica para enfrentar o que ele acredita que é um perigo.

Esse processo literalmente salvou a vida dos seres humanos durante a evolução, o problema é que às vezes uma situação que não oferece perigo é compreendida pelo cérebro como se oferecesse. Então ocorre a descarga de adrenalina para nos proteger de um perigo que não existe na realidade e passamos a sentir os sintomas do que chamamos de Síndrome do Pânico.

Quem tem Síndrome do Pânico sofre com desespero, tremor no corpo, dormência nos braços e pernas, coração acelerado, pensamentos acelerados em pane, sensação de que vai perder a cabeça e pensamentos embolados, não conseguindo organizar nada mentalmente.

Tudo isso gerado pela tentativa do corpo de lhe proteger de um perigo que sua mente acredita que é real, mas que na verdade, você sabe que não existe. Por isso que você sente tanto medo, mesmo não sabendo explicar o motivo disso está acontecendo com você.

Ora, como você não tem como controlar a sua mente e muito menos o seu cérebro reptiliano, você começa a ficar com medo de ter um ataque a qualquer momento, o tempo todo. É por isso que quem tem Síndrome do Pânico fica com medo em situações corriqueiras, como sair de casa, pegar um ônibus, dirigir, ficares em um lugar fechado...

Mas por que o nosso corpo produz esse excesso de adrenalina mesmo não estando em perigo?

A reação da Síndrome do Pânico acontece porque em algum momento de sua vida você estava, e está, sobre forte influência de 3 sentimentos/sensações de Ansiedade, Pressão e Sensação de Desamparo ou Desproteção.

E com isso, você acaba desencadeando esse processo tão doloroso…

E para se livrar da Síndrome do Pânico, você precisa anular esses sentimentos que foram enraizados em sua mente, e consequentemente, você estará totalmente liberto da síndrome do pânico.

E para que isso aconteça, precisamos descobrir a raiz do sentimento que desencadeia a síndrome do pânico em você.

Ou seja, a solução está dentro de você. E a hipnoterapia, simplesmente, é a melhor ferramenta para encontrarmos a raiz de sua autossabotagem.

Agora, preciso que você leia até o final, e entenda como poderemos por um fim definitivo a sindrome do pânico em sua vida.

Quero ficar livre da síndrome do pânico

​A Prova de que DESSA VEZ VAI SER DIFERENTE!

Antes de mais nada, vamos entender como sua mente funciona, e como você pode mudar comportamentos.

MENTE CONSCIENTE:
É o estado da mente que achamos ser responsável pelas nossas ações e pensamentos. É a condição na qual passamos a maior parte do nosso tempo.

MENTE SUBCONSCIENTE:
É a parte da nossa mente onde estão os nossos princípios e valores que norteiam os nossos comportamentos. É lá que se encontram os hábitos, crenças e memória de longo prazo. Muitas vezes os motivos que impedem um emagrecimento saudável estão relacionados ao subconsciente e à auto-sabotagem que impede as pessoas de acreditarem que são capazes de alcançar o peso ideal.

MENTE INCONSCIENTE:
É a parte da mente que controla os impulsos corporais necessários para a nossa sobrevivência, como respiração, batimento cardíaco e pressão sanguínea.

FATOR CRÍTICO:
É a fronteira que há entre a mente consciente e a subconsciente. Ele funciona como um filtro cuja função é selecionar as sugestões que serão aceitas ou não pela mente subconsciente.

Ao utilizarmos a hipnoterapia, conseguimos atravessar o fator crítico e alcançar a mente subconsciente. Assim, podemos ajudar os indivíduos a identificarem as verdadeiras raízes de seus problemas e superá-los de forma efetiva.

"Mas hipnose é igual ao que eu vejo na TV ou nos filmes?"

Uma das vertentes da hipnose, e que nos últimos anos obteve grande crescimento, é a hipnose de palco (entretenimento). Que nenhum pouco corresponde a hipnoterapia.

Ou então, a forma como os filmes abordam o tema, deixa a questão muito mística. E isso causa estranheza e descredibilidade.

Porém, como você viu mais acima, a forma como o processo se passa é simples, mas infinitamente poderosa.

Veja como funciona o passo a passo de um processo de hipnose…

O processo de hipnose na prática

Passo a passo

1

Entrevita
Nesta etapa é feita a investigação das inquietações do paciente através de uma conversa amigável.

2

Indução ao Relaxamento
Momento no qual o paciente acomoda-se e relaxa, ficando tranquilo e em paz. A intenção é a entrada no estado de sono terapêutico.

3

Aprofundamento
Entrada no transe profundo e comunicação direta com a mente subconsciente.

4

Sugestões
As sugestões são dirigidas ao subconsciente para que as mudanças desejadas possam ser realizadas.

5

Saída do transe
Volta ao estado normal. Após a hipnose, acontece uma conversa final com o paciente.

Agora que você entendeu como todo o processo funciona, o que te impede de conversarmos sobre o processo de hipnoterapia?

Bem, antes que você tome alguma ação, você precisa entender que, quando precisamos de ajuda para resolver qualquer problema, a nossa mente acaba sabotando as nossas atitudes para uma possível solução.

Isso faz com que a gente acredite que podemos fazer isso depois, ou até mesmo que não precisamos fazer.

Ou seja, procrastinação e autossabotagem…

Neste momento, se você está em dúvida se deve, ou não, conversar comigo, é sinal de que sua mente está influenciando para que você não faça absolutamente nada, e permaneça na sua zona de conforto.

Por isso que eu digo: lute contra esses pensamentos negativos e tome uma atitude realmente certa.

Afinal, este é o primeiro passo para se alcançar a prosperidade e abundância em todas as áreas da sua vida.

Clique no botão abaixo e vem conversar comigo

Quero agendar um horário com Samuel Kiss

Aqui, as principais dúvidas sobre hipnose…

1

Durante o processo de hipnose eu vou fazer o que eu não quero?
O processo de hipnose é uma jornada até a parte mais profunda de sua mente, e em todo o processo você estará totalmente consciente e fará apenas o que você quiser.

2

O Hipnotista entra e controla minha mente?
Na hipnose, é impossível entrar na mente de uma pessoa e controlá-la. É a pessoa quem passa a controlar realmente sua mente quando está hipnotizada.

3

O Hipnotista é quem faz tudo acontecer?
O hipnotista simplesmente te conduz, quem faz a hipnose acontecer é a pessoa hipnotizada.

4

Eu vou perder a consciência durante a Hipnose?
Durante a hipnose você não perde a consciência, pelo contrário, você tem a consciência do que acontece em todo o processo.

5

É possível ficar preso na hipnose?
Não! Do início ao fim você está no controle do processo da hipnose. Você é totalmente consciente.

6

Eu preciso acreditar para o processo funcionar?
Este é um processo natural da mente humana. Não é raro encontrar casos de pessoas que não acreditam na hipnose, mas vão fazer as sessões, e são surpreendidos pelo processo. Acabam entrando em transe naturalmente.

Agora que as principais dúvidas foram respondidas, saiba que você não teve controle sobre como sua vida começou, mas agora, você tem o poder de como ela pode terminar.

Para que isso seja possível, você precisa dar o primeiro passo…

Quem sou eu para te ajudar nessa jornada da hipnoterapia 

Hipnoterapeuta e Instrutor de hipnoterapia, coach e mentor de saúde.

• Graduado em Educação Física é apaixonado por pessoas, saúde e qualidade de vida. Percebeu ao longo do tempo que é fundamental exercitar a mente, além do corpo, e foi buscar na hipnose ferramentas para transformar a vida de mais pessoas
• Hipnoterapeuta pela OMNI Hypnosis, um dos Institutos mais renomados de hipnoterapia do mundo;
• Formado em coaching Integral Sistêmico pela Febracis, maior instituição de coaching das Américas;
• Hipnoterapeuta Ericksoniano pelo ACT Institute;
• Instrutor na OMNI Hypnosis Brasil.

Quero agendar um horário com Samuel Kiss

Atenção
Os resultados da Hipnoterapia podem variar de acordo com o indivíduo, dependendo do problema a ser tratado e de seu engajamento durante o processo terapêutico.

Rua Gomes de Carvalho, 1266, Vila Olímpia - São Paulo - SP Fone: (11) 99591-9594 | Política de PrivacidadeTermos de Uso